meet

PRETO É A COR DO MOMENTO

O #INSTAMEETBLACK VIROU TENDÊNCIA

Até parece editorial de moda, mas é sobre a terceira edição do #InstameetBlack. O movimento que teve início no ano passado, contou com a participação de 8 cantos do globo e 18 lugares no Brasil.

#InstameetBlack em Amsterdã.

#InstameetBlack em Amsterdã.

Dessa vez, alcançamos Viena, Japão, Amsterdã, Uzubequistão, Honduras, Guatemala, invadimos o México, passamos por Playas de Tijuana, Aguascalientes, Ciudad de Mexico, Orizaba, Xalapa. E vários lugares do Brasil, como São Paulo - SP, Campinas - SP, Fortaleza - CE, Brasília - DF, Manaus - AM, Goiânia - GO, Belo Horizonte - MG, Campo Grande - MS, Campina Grande - PB, Curitiba - PR, Recife - PE, Juazeiro - BA, Rio de Janeiro - RJ, Natal - RN, Porto Alegre - RS, Nova Tentro - SC e São Francisco do Sul - SC.

O que mais chamou a atenção nesta edição não foi as fotos em si, mas a conexão que se fortaleceu entre quem participou. Quando estamos sozinhos, esquecemos que pode ter alguém querendo o mesmo que nós bem ao nosso lado.

A chuva forte não espantou as mais de 30 pessoas que apareceram no Distrito de Paranapiacaba, em São Paulo. Em Brasília, o #InstameetBlack virou uma grande aventura, resumida no vídeo do Lucas Viniciús. O Claudio Ebson e o Alcimar Verissimo montaram um IMB humano com quem participou no Recife. Do Amazonas ao Rio Grande do Sul, o pretexto era fotografar todos vestindo preto, mas o propósito continua sendo cada vez maior.

#InstameetBlack em Recife, Pernambuco.

#InstameetBlack em Recife, Pernambuco.

O movimento não acaba quando o último clique é dado, ele permanece dentro de cada um que resgatou a roupa preta no guarda-roupa e esteve disposto a quebrar fronteiras. Não estou falando de linhas imaginárias que dividem territórios, mas das cercas que circulam nossa cabeça, reflita sobre o quanto você pode alcançar se tentar quebrá-las.

Um dia você pode estar aqui e no outro, passando 8 horas em Amsterdã. Sempre vai haver alguém para nos conectarmos. Perto ou longe, cultive desde já.





FAMÍLIA ANTILITY

 

A Ana é uma fotógrafa de São Paulo, que está sempre por dentro do que a colônia do Brasil está fazendo ou falando. 

Juntando a paixão por fotos e viagens, a Ana deu um pulo no Recife para acompanhar de perto o #AntMeet e veio contar como foi. 

Acompanhe a Ana no Instagram.

 

ANTMEET RECIFE

Embora já tivesse enfrentado muito calor no segundo #InstameetBlack, nada se comparou aos 35ºC com sensação térmica de 100ºC, que estava registrando naquela sexta-feira, 25 de março de 2016, em Boa Viagem, Recife.

O ponto de encontro do #AntMeetRec foi no Parque Dona Lindu, um espaço incrível de lazer e cultura no coração da cidade, com o projeto arquitetônico assinado por Oscar Niemeyer. Ficamos bem felizes, pois era feriado, dia de almoço com a família, e ainda assim, 38 Instagrammers estavam lá. A maioria, pela primeira vez, era Recife, Petrolina e São Paulo, unidos pela paixão por fotografia, conhecer gente nova e principalmente, fazer parte de algo maior.

Esqueci de mencionar, mas estava tão perto da praia, que era só atravessar a rua para colocar os pés na areia, coisa que paulistano não está acostumado, né?

No início, eu, Tato e Binho nos apresentamos, falamos um pouco sobre o que fazemos da vida e em seguida, contei sobre o Antility, como surgiu, nossos pilares e o quanto o sentido de comunidade é importante e deve ser levado adiante. Pude perceber pelos sorrisos nos rostos dos ouvintes, sobre o quanto partilhar de um mesmo ideal, é vital para alcançarmos grandes mudanças.

Conversei com algumas pessoas, mas uma em especial, me chamou a atenção. O nome dela é Abigail (@abijailds), vive em Petrolina, estava visitando a família em Recife e resolveu nos encontrar. Abigail, é uma menina ainda, mas foi protagonista de uma das cenas mais bonitas que já vi no mundo do Instagram. Ela abriu um lindo sorriso, com os olhos brilhando, ao encontrar a Amanda Pietra (@amandapietrac), fotógrafa e Instagrammer pernambucana, que ela admira muito. A euforia e emoção foi tanta, que emocionou tanto eu, quanto a Pietra, que tratou de dar uma recepção bem calorosa à Abigail.

A colônia de Recife me ensinou muito sobre algo que tem grande significado no coração de todos. Durante o #AntMeet, todos se espalharam, ficaram à vontade, indo e vindo em grupos ou sozinho, sempre se cumprimentando com abraços apertados, dividindo lanches e bebidas. Concluí que todos eles têm muito a nos ensinar sobre família.

Voltei para São Paulo com mais uma lição aprendida: família e amigos dão sentido à nossa jornada, com a força de todos, podemos fazer a diferença na vida das pessoas e nada melhor do que ter a fotografia como desculpa.

Fique ligado nos próximos AntMeets, que podem acontecer na sua cidade. 

 

 

 





POR DENTRO DA COLÔNIA: @IZABELAFARDIM

HOJE É DIA DE VISITAR NOSSA COLÔNIA E CONHECER UM POUCO MAIS SOBRE A IZABELA FARDIM, DE VITÓRIA, ESPÍRITO SANTO.

Qual é a sua história?

Meu gosto pela fotografia começou há cerca de 7 anos, como um hobby, tirava fotos para me libertar do cansaço da rotina e para expor meu olhar sobre coisas que todo mundo vê, mas enxerga de jeitos diferentes. Hoje, estou concluindo minha faculdade de engenharia civil e carrego a fotografia como profissão. Posso afirmar que isso me traz uma imensa satisfação.

Como você descreveria seu estilo fotográfico?

Não carrego um estilo só, fotografo o que acho interessante e o que me traz boas sensações. Minhas fotos favoritas são as que estou com minha irmã, pois além de gêmeas, partilhamos da mesma paixão.

Você tem algum projeto que gostaria de dividir?

No momento, não tenho nenhum projeto de autoria própria, mas procuro fazer parte de alguns que me identifico. Sempre que possível, procuro participar de meets, é incrível!

Quais são os Instagrammers que mais te inspiram e por quê?

Para mim, a comunidade representa uma escola, onde todos nós podemos aprender e buscar inspirações. A forma como cada um expõe seu olhar, me fascina, além da oportunidade de criar novos contatos e amigos que certamente levarei para sempre. Entre tantos perfis que admiro, destaco o Dan (@dmoraes), o Bruno (@brunogoomes) e o Tato (@vijanueva), a singularidade de cada um me encanta.

Se você pudesse dar um conselho para alguém que está começando a fotografar, qual seria?

Procure explorar os lugares que te atraem e conhecer outros nunca explorados, cada canto carrega particularidades únicas. Deixe-se levar, e claro, não perca um único momento. Para o tratamento final, o app que mais utilizo é o VSCO, mas tenho me rendido ao Polarr.

Continue visitando nossa colônia e acompanhando a Izabela em seu perfil no Instagram.





TRANSFORMAMOS UM MEET EM FESTA

Vou te contar como foi.

Para começar, quero te dar as boas-vindas, pode entrar, fique à vontade, vá até o bar e pegue uma bebida. Aqui é o We Hostel, lugar para quem está chegando e para quem já chegou, dos que já conhecem a cidade e dos que acabam de pisar em solo paulistano, dos que precisam de um canto para descansar, mas também de quem quer festejar.

E hoje é dia de celebrar! Além de nosso amor pela fotografia, criamos laços que carregamos um ano inteiro. Todos que estão aqui se conheceram por meio do Instagram e a festa está só começando.

Antes de continuar, deixa eu aumentar o som, vem comigo, dê o play nesta playlist do Spotify.

Juntamos parte de nossa comunidade e nem demorou muito para tudo isso virar uma hashtag. Devo confessar que o lugar está inspirando, cada pedaço desse hostel virou cenário para fotos inesquecíveis.

Foto de @ dmoraes


Foto de @dmoraes

Conversa aqui, risada ali, trocamos dicas, ideias, pensamentos, quando nos juntamos, vamos longe. Só sinto que está faltando uma coisa: o bolo! O Instagram comemora 5 anos de existência no dia 06 de outubro, mas este aqui representa tudo o que conquistamos e o quão longe queremos chegar.

Foto de @ h3nrique_luiz


Foto de @h3nrique_luiz

A festa não vai terminar tão cedo, celebrações assim, levamos para a vida toda e quanto maior ficamos, mais divertido fica. Pronto para a próxima?